AGU prepara ida ao STF para evitar impeachment


  • Jose Cruz/Agência Brasil: <p>O Bom Dia Ministro recebe o ministro-chefe da Advocacia Geral da União, Luis Inácio Adams, para falar sobre as contas do governo federal em 2014 e da discuss�o do assunto no TCU (José Cruz /Agência Brasil)</p>

    Advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, deve argumentar no Supremo Tribunal Federal que a presidente Dilma Rousseff não teve responsabilidade direta nas chamadas ‘pedaladas fiscais‘, condenadas pelo Tribunal de Contas da União; órgão deve acionar a Corte suprema caso o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, aceite o pedido de impeachment

    247 – O advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, prepara ação do governo para ser apresentada ao Supremo Tribunal Federal (STF) a fim de evitar qualquer tentativa de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff.

    A tese da AGU será a de que Dilma não teve responsabilidade direta nas chamadas ‘pedaladas fiscais‘ em 2014, condenadas por unanimidade pelo Tribunal de Contas da União (TCU), cujo parece pode respaldar o golpe no Congresso.

    A tese alegará que os bancos públicos, que por atraso no repasse de recursos do governo, tiveram que pagar pelos benefícios sociais, não tiveram prejuízo (leia mais na explicação de Paulo Moreira Leite, em seu blog no 247).

    A ação será apresentada ao STF caso o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), aceite o pedido de impeachment formulado pelo advogado Hélio Bicudo. Em caso de rejeição, o Planalto aguarda a posição do plenário sobre um provável recurso da oposição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.