Airton fala sobre Breno de Paula e sobre as novas exigências da Receita Federal

Como ontem o presidente Airton Procópio gravou áudios sobre o PSS e divulgou nos grupos de whasapp sobre a tramitação do processo do PSS e prometeu novamente se dirigir aos colegas sindicalizados, tão logo o advogado Breno de Paula retornasse de Brasília, vem agora ele Airton prestar novas informações.

A rigor, enfatiza ele Airton, que se encontra de duas a três vezes por semana com o advogado da causa, o fato é que os processos não tramitam como nós interessados gostaríamos que acontecesse, tendo em vista que o magistrado assoberbado com centenas de processos e centenas de pedidos dos mais diversos advogados, não dar rapidamente a tramitação que se solicita, sejam nas petições, sejam verbalmente, daí porque não existe informações a serem prestadas aos sindicalizados todos os dias ou todas as semanas, surgindo então muitas vezes informações totalmente desencontradas, que na verdade só atrapalham o trabalho que vem sendo feito com afinco e carinho.

Explica Airton, que o Breno de Paula lhe informou que iria a Brasília na terça-feira e voltaria ontem na quarta-feira, quando lhe daria informações se o PSS será pago pela 1ª Vara em Porto Velho ou pela 14ª Vara em Brasília, o que não aconteceu, entendendo Airton, que o fato de o mesmo não ter regressado como havia sido prometido, pode ser um fato positivo e que ele Airton só vai saber ao certo, quando do retorno do profissional, quando então conforme prometido, prestará oficialmente as devidas informações a todos.

Por outro lado, informa Airton, que depois de todo trabalho realizado com relação aquele processo do relativo ao imposto de renda do precatório de 2009, que Breno de Paula conseguiu reduzir o pagamento da alíquota de 27,5% para 25%, ficando tudo esclarecido na sentença judicial, beneficiando assim todos os sindicalizados, eis que para dificultar mais ainda, resolveram os técnicos da Receita, todos têm que cada um dos beneficiários, fazer um requerimento juntando a referida sentença, surgindo a partir daí um processo administrativo

Informou Breno, que de oficio a Receita não está dando o referido desconto. Para que a Receita faça o desconto é necessário um requerimento juntando a sentença, para que então a Receita faça os cálculos com alíquotas próprias de épocas próprias, ou seja alíquota e vencimento da época.

Por fim informa Airton que tanto o requerimento quanto cópias da sentença podem ser obtidas tanto no escritório do advogado, quanto na Sede do Sinpfetro. Aqueles sindicalizados que residem fora de Porto Velho, podem solicitar os referidos documentos, que serão enviados através de e-mail.