Airton Procópio fala das audiências que participou em Brasília



Em companhia dos presidentes dos Sindicatos dos Policiais Civis dos ex-Territórios de Roraima e Amapá Sadisley Andrade e Elias Rodrigu es,o presidente do Sinpfetro Airton Procópio, participou de varias audiências em Brasília para tratar assuntos tais como:; A expedição da carteira funcional para o grupo policia dos ex-Territórios, projeto de porte de arma para policiais aposentados e restruturação da Polícia Federal, inclusive salarial.

Em companhia de dois delegados da Polícia Federal que buscam a restruturação administrativa e salarial junto aos senadores, sendo um deles o delegado Marcos Paulo Cardoso Coelho da Silva e seu delegado assessor, designados pelo diretor da instituição para nos acompanhar Airton e colegas junto aos senadores Ângela Portela do Amapá e Romero Jucá de Roraima.

Com a senadora Ângela Portela, ficou claro que qualquer estruturação na carreira Polícia Federal, inclusive na questão salarial é pacifico que obrigatoriamente alcançara os policiais civis dos ex-Territórios, considerando vários julgados sobre o tema, inclusive decisões finais dos tribunais superiores.

Junto ao senador Romero Jucá, o assunto foi praticamente o mesmo, tendo o presidente Airton Procópio, ao falar sobre o documento oficial para os policiais, lembrado ao senador que existe um projeto de lei, em estágio avançado, tramitando no Congresso Nacional que caso aprovado permitirá o porte para os policiais aposentados, ficando o Senador Jucá de ver como se encontra a tramitação de tal projeto, para que com a expedição da carteira funcional a mesma já venha com tal permissão de porte de arma. Junto ao senador também ficou sacramentada a isonomia dos policias dos ex-Territorios com o efetivo da Polícia Federal.

Depois dos contatos com os senadores, o grupo esteve com um assessor do Ministro do Planejamento, quando se tratou novamente sobre a isonomia com a Polícia Federal e a questão das carteiras funcionais, ficando claro que qualquer alteração funcional ou salarial da PF, obrigatoriamente alcançara os policiais dos ex-Territórios, pois naquele Ministério ninguém ignora a isonomia existente. Foi falado ainda na audiência, sobre o reajuste salarial no próximo mês de agosto e ficou também claro que qualquer reajuste concedido a PF antes disso, será incluído o nosso grupo.

O delegado Marcos Paulo Cardoso Coelho da Silva, ainda prometeu que fará gestões junto a diretoria da Polícia Federa, l para que as carteiras funcionais sejam imediatamente expedidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.