Airton se encontra com o advogado Breno de Paula e fala sobre os dois processos

Conforme Havia prometido o presidente Airton Procópio finalmente se encontrou na quinta-feira com o advogado Breno de Paula para indagar sobre os processos do relativo ao imposto de renda e sobre o processo do PSS.

Lá mesmo na presença de Airton o advogado Breno de Paula, telefonou para a assessora da magistrada .Graci Anne de Souza Monteiro, da 1ª Vara da Justiça Federal em Rondônia e que está à frente do processo do imposto de renda, do qual nós já recebemos uma parte do valor e que diz respeito ao precatório do processo 525, tendo a assessora informado que a magistrada pretende fazer uma audiência de conciliação, até o final da primeira quinzena de maio,com o advogado, representante do Governo e do sindicato, sendo intenção de Airton se a juíza assim permitir, levar alguns sindicalizados, para participarem da citada audiência e assim ajudar a divulgar de maneira correta, tudo que for tratado ali.

Diante da informação de tal audiência, ontem mesmo dia 27 o advogado Breno de Paula, pediu carga e retirou o citado processo pelo prazo de dez dias, para estudá-lo mais detalhadamente, para que tanto ele como Airton, possam estar bem preparados com relação ao processo quando da realização dessa futura audiência.

Já com relação ao processo do PSS, informou Breno a Airton, que o processo em questão, esteve na AJU e atualmente se encontra na Fazenda Nacional para análise, esperando ele Airton que seja apenas para pro-forma e que não venha com nenhum recurso ou contestação. De volta as mãos da magistrada, depois do devido exame, será feita a homologação dos cálculos para em seguida serem expedidas as RPVs.

Por fim, o presidente Airton faz questão de enfatizar que infelizmente a tramitação dos processos são sempre muita lentas e cheia de recursos protelatórios, piorando ainda mais, quando os processos são contra o governo, pois os prazos são contados em dobro, sem falar que quando envolve dinheiro, os magistrados então são super cautelosos na liberação. O fato, segundo Airton, é que não tem faltado determinação a ele e muito menos ao advogado Breno de Paula, que por razões obvias, em tese, é o maior interessado na solução final dos dois processos.