Airton fala sobre a Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária

O presidente do Sinpetro Airton Procópio informa que na próxima sexta-feira dia 27 na sede na capital, será realizada uma Assembleia Geral  Ordinária e Extraordinária em primeira chamada às 9 horas e em segunda chamada às 9:30 horas com qualquer  quorum para deliberar sobre a prestação de contas do mês de julho a dezembro de 2017 e de janeiro a junho de 2018.

 Na mesma data acontecerá em seguida uma Assembleia Extraodinária, que se estenderá em outros dias para o interior do Estado, sendo a última reunião no dia 18 de agosto na cidade de Guajará-Mirim, tendo em vista a previsão de mudanças no Estatuto e, portanto tem que ser um quorum maior para as mudanças a serem feitas. A idéia será receber nos quadros do Sinpfetro, os policiais Civis do Estado, que foram transpostos para os quadros da União, em razão de que a arrecadação do Sindicato, com a morte dos sindicalistas e até mesmo das pensionistas, vem paulatinamente diminuindo, criando dificuldades para a sua administração.

 O fato é que enquanto outros órgãos de classe crescem, ampliando o seu quadro de sindicalizados, para assim fazer jus às despesas que crescem de acordo com a inflação, o nosso sofre um perigoso efeito contrário, ou seja, vem diminuindo ano a ano sua arrecadação e consequentemente sua importância política, em razão do reduzido números de sindicalizados. Enfatiza Airton, que não apenas a questão da arrecadação importa, mas o fato é que seria por demais importante a chegada de sangue novo, com novas idéias e vontade de participar de nossas brigas, do presente e principalmente do futuro.

 Depois o advogado Valdir Vargas, irá falar sobre o processo do precatório de juro de mora da isonomia no decurso de três meses. Já o advogado Breno de Paula, irá falar sobre o precatório do PSS, IHPF, restante da devolução do IRRF, processo 525 e IRRF do processo da isonomia.

 Airton enfatiza a necessidade de na capital e nas reuniões nas cidades do interior, se fazer presente o maior número possível de sindicalizados, não só em razão das explicações sobre os nossos processos, mas principalmente para que se possa fazer a reforma estatutária tão importante e necessária para o futuro no nosso Sindicato.