Pedro Manoel Macedo Marinho

Se não aprovar reformas, governo terá de vedar reajuste a servidores nos próximos anos, diz Fazenda

Se não aprovar reformas, governo terá de vedar reajuste a servidores nos próximos anos, diz Fazenda

  O Ministério da Fazenda informou nesta sexta-feira (7) que, se não aprovar reformas, o próximo governo terá de adotar medidas para readequar os gastos à regra do teto, entre as quais vedar reajuste a servidores e novas contratações. A regra do teto foi aprovada no fim de 2016 pelo Congresso Nacional. Pela emenda constitucional, proposta pelo governo Michel Temer, as despesas da União (Executivo, Legislativo e Judiciário) não podem crescer acima da inflação. A medida visa reduzir o déficit bilionário nas contas públicas, Continue lendo

Policial Federal que trabalha na fronteira tem direito a adicional, fixa TRF-3

Policial Federal que trabalha na fronteira tem direito a adicional, fixa TRF-3

    Trabalhar na fronteira é penoso e dá direito a adicional salarial. Por isso a juíza federal Marilaine Almeida Santos, da 1ª Vara-Gabinete do Juizado Especial Federal Cível de Dourados (MS), concedeu a verba a três servidores da Polícia Federal que trabalham na fronteira com o Paraguai. Segundo a juíza, o adicional é uma compensação pelos riscos inerentes a ambientes de trabalho como regiões de fronteira. Para ela, não é razoável que a administração se utilize da própria inércia regulamentar para sonegar um Continue lendo

Após aprovação de conselhos, decreto da intervenção em Roraima sai na segunda

Após aprovação de conselhos, decreto da intervenção em Roraima sai na segunda

Valter Campanato Reunidos no Palácio da Alvorada, Conselho da República e do Conselho de Defesa Nacional aprovaram por unanimidade a medida Presidente da República, Michel Temer, durante Reunião do Conselho da República e do Conselho de Defesa Nacional. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil. Integrantes do Conselho da República e do Conselho de Defesa Nacional, vinculados à Presidência da República, se reuniram neste sábado (8), no Palácio da Alvorada, para discutir a intervenção federal em Roraima. Os conselhos aprovaram por unanimidade a medida em menos de uma Continue lendo

“Ninguém recebe ou dá dinheiro sujo com cheque nominal”, diz Bolsonaro

“Ninguém recebe ou dá dinheiro sujo com cheque nominal”, diz Bolsonaro

Futura primeira-dama Michelle Bolsonaro recebeu pagamento de R$ 24 mil de ex-assessor de Flávio Bolsonaro Michelle e Jair Bolsonaro. Foto: Pedro Ladeira/Folhapress. O presidente eleito, Jair Bolsonaro, reafirmou neste sábado (8) que o pagamento de R$ 24 mil feito pelo ex-assessor Fabrício José de Queiroz à futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro, fazia parte de um empréstimo que totalizou R$ 40 mil. “Em outras oportunidades eu já o socorri financeiramente. Nessa última agora houve um acúmulo de dívida da parte dele para comigo e resolveu me Continue lendo

Ministério Público acusa Dilma e Mantega por improbidade nas ‘pedaladas fiscais

Ministério Público acusa Dilma e Mantega por improbidade nas ‘pedaladas fiscais

Para o MP é evidente que os envolvidos tentaram ocultar a crise econômica Francine Marquez Foto: Tadeu Vilani/ Agência RBS O Ministério Público Federal do Distrito Federal entrou com ação civil, nesta quinta-feira (6), contra a ex-presidente Dilma Rousseff, o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, e mais quatro pessoas pela prática das famosas “pedaladas fiscais”. “Com evidente propósito de melhorar a percepção da performance governamental e ocultar uma crise fiscal e econômica iminente, ao tempo em que comprometiam ainda mais a saúde financeira do Continue lendo

Escanteado, Magno Malta fica “chupando dedo” enquanto assessora ganha ministério

Escanteado, Magno Malta fica “chupando dedo” enquanto assessora ganha ministério

Por Redação Paraíba Já – A advogada Damares Alves assumirá o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos. O nome foi anunciado hoje (6) pelo ministro extraordinário da transição, Onyx Lorenzoni, confirmado para a Casa Civil. Assessora do senador Magno Malta (PR-ES), que foi escanteado por Bolsonaro, Damares comandará a pasta que será criada no governo do ex-militar, a partir de janeiro. O novo ministério também vai agregar ainda Fundação Nacional do Índio (Funai), responsável pela demarcação de terras indígenas e políticas voltadas para Continue lendo