CONTE SUA HISTÓRIA

Pedro Marinho conta a sua terceira história na Polícia Civil

Pedro Marinho conta a sua terceira história na Polícia Civil

Nos anos 80 em data que não consigo relembrar, fui chamando as pressas no Gabinete do Diretor Geral da Policia, Francisco Esmone Teixeira e ali fui avisado de que teria de imediatamente, acompanhado de um escrivão e de um agente de polícia, ir de avião até a Mineração Oriente Novo, nas proximidades da cidade de Ariquemes, pois um individuo havia invadido a área de mineração daquela empresa e tentado furtar um saco de 30 quilos de cassiterita, quando foi surpreendido pelos seguranças e preso. Informou Continue lendo

Jair Queiroz conta a sua história na polícia

Jair Queiroz conta a sua história na polícia

Certa vez fui acionado pelo então Secretário de Segurança, o saudoso Delegado Cézar Pizzano, para acompanhá-lo a Ji Paraná para mediar um conflito com Sem Terras que haviam invadido a Agência do Banco do Brasil. A mediação foi tranquila e os invasores deixaram a agência, embora a negociação tenha demandado mais tempo que o esperado. Retornamos para Ji Paraná, onde embarcaríamos de volta chegando lá próximo às 18h, mas devido ao horário a pista local já estava fechada pois o pequeno aeroporto não autorizava voos noturnos. Continue lendo

João Paulo das Virgens conta a sua historia na Polícia

João Paulo das Virgens conta a sua historia na Polícia

Uma vez o Diretor Geral de Polícia, Carlos Lobo, me chamou e disse: Pegue sua equipe (Saudosos Sérgio Barriga, Juarez “Nariz de Ferro” e João Faustino) e vão para Ariquemes, pois o governador vai estar lá amanhã cedo e vocês devem já estar esperando quando ele chegar pois querem invadir o Banco do Brasil e os funcionários estão todos escondidos. Continuei em pé diante dele que olho para mim e perguntou o que eu estava esperando? Lhe respondi que estava aguardando se iríamos de Ônibus Continue lendo

Pedro Marinho conta a sua segunda história na Polícia Civil

Pedro Marinho conta a sua segunda história na Polícia Civil

  Na gestão de Jerônimo Santana, eu mais uma vez me encontrava como Diretor de Polícia Metropolitana e naquela ocasião, tentando minimizar a violência nos bairros realizava todos os finais de semana a ‘Operação Sossega Bairro’, que envolvia cerca de quatro delegados e quarenta policiais. Numa dessas noites, o delgado Antonio Sobral, numa busca na Boate Hollywood, mandou acender as luminárias e apagar o som, determinando então que todos se voltassem para as paredes para a devida revista e identificação, quando então surgiu uma figura Continue lendo

Pedro Marinho, conta a sua história na polícia

Pedro Marinho, conta a sua história na polícia

Quando cheguei a cidade de Guajará-Mirim no Início dos Anos 80, a mesma já estava há muitos anos sem delegado de polícia, já que ninguém aceitava ser lotado ali, em razão do forte tráfico na fronteira com a Bolívia e do garimpo muito trabalhoso com milhares de garimpeiros atuando  nas imediações da cidade. Em razão da falta de um delegado quem exercia tal responsabilidade, era o agente administrativo, o saudoso Américo Abiorana, que posteriormente foi transposto para agente de polícia. Apesar dos cuidados de Américo Continue lendo

João Vianney conta a sua história na Policia Civil

João Vianney conta a sua história na Policia Civil

SERÁ QUE ESSE É UM CAUSO VERDADEIRO? Só eles pra confirmarem. .ERA BALA …Muita bala….Sei, não! Vamos ler. (03-09-2007)   Estimados colegas policiais Agora vou contar um causo, que se deu em meados dos anos 80, quando funcionava o presídio na ilha de Santo Antônio, onde certo dia houve uma fuga em massa e fomos convocados para fazer parte de uma equipe que iria em busca dos presos. Faziam parte, além de mim, João Paulo, Leite, Norberto, Jaime, Duarte, Índio (Ji-paraná), Dr. Jandir e outros, Continue lendo