CONTE SUA HISTÓRIA

Pedro Marinho – Humberto Morais de Vasconcelos costumava jogar no lixo  os inquéritos em tramitação

Pedro Marinho – Humberto Morais de Vasconcelos costumava jogar no lixo os inquéritos em tramitação

O ex-secretário de Segurança Humberto Moraes de Vasconcelos, delegado oriundo dos quadros da Polícia Federal, foi nomeado na gestão do saudoso governador Jorge Teixeira de Oliveira,  Secretario de Segurança Pública de Rondônia, para suceder o saudoso Hélio Máximo, que havia sido nomeado Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Rondônia. Humberto, era homem sisudo e de poucas falas e na sua gestão, desagradou muito aos servidores da Pasta, pois nunca fez questão de cativar e fazer amigos nos quadros da Polícia Civil e era Continue lendo

Francisco Ribeiro de Lima – Não esquecer o arroz e feijão do secretário de Segurança de Rondônia

Francisco Ribeiro de Lima – Não esquecer o arroz e feijão do secretário de Segurança de Rondônia

Reportando-me a meados da década de 80 em Porto Velho, recordo que quando diretor do Instituto de Criminalística/DPT/SSP/RO, em face de a estação chuvosa ser muito forte, a BR 364 que liga Cuiabá a Porto Velho, à época tal rodovia não era asfaltada e se transformava em intermináveis atoleiros, causando transtornos aos caminhoneiros que transportavam mercadorias (alimentos) perecíveis, dentre eles: Carnes, ovos, leite, frutas, alem de verduras etc.,sem contar os não perecíveis, como arroz, feijão, milho, açúcar, farinha etc., que também eram deteriorados, em virtude Continue lendo

O policial Francisco Alves Cipriano, fala das dificuldades que os policiais civis de Rondônia enfrentaram no passado

O policial Francisco Alves Cipriano, fala das dificuldades que os policiais civis de Rondônia enfrentaram no passado

  Caros colegas, vou mudar a trajetória das minhas matérias anteriores  e vou falar das dificuldades que todos nós enfrentamos nos primeiros anos da década de 80. Lembro-me que um certo dia eu estava no 1º Distrito Policial, quando chegou o Dr. Francisco Nunes Neto, Diretor Geral da Polícia, juntamente com uns policiais do Amapá e para impressionar  apresentou os mesmos a nós policiais que estávamos  de plantão, como também queria mostrar que tudo ali funcionava bem, pois tinha um rádio em cima de uma mesa Continue lendo

A candidatura a vereador e o jingle de campanha do policial Piauí em 1982

A candidatura a vereador e o jingle de campanha do policial Piauí em 1982

No ano de 1982 com a transformação do território de Rondônia em Estado, iria se realizar eleições párea escolha de deputados estaduais, constituintes, deputados federais e excepcionalmente três senadores, um para mandato de oito anos e dois para mandato de quatro anos, além da renovação para a Câmara Municipal de Porto Velho E O Governador Jorge Teixeira queria eleger para o Senado, Odacir Soares, Claudionor Roriz e Galvão Modesto. Naquela oportunidade a cúpula da Secretaria de Segurança resolveu que deveria eleger um vereador, um deputado Continue lendo

Paulo Caracará, conta a sua história na Polícia Civil de Rondônia

Paulo Caracará, conta a sua história na Polícia Civil de Rondônia

No início do ano de 1983, eu me encontrava como comissário do 2º DP quando por volta das 21 horas recebi de uma senhora que era proprietária de tinha um bar na Avenida Calama com Rua Buenos Aires, informando que um elemento numa Kombi amarela, havia raptado a sua filha menor de idade. Imediatamente chamei o meu auxiliar Benedito Serra Maia e um condutor de viaturas que não recordo o nome e após diligencias, encontramos o sujeito na Rua Bueno Aires com Tiradentes na Kombi Continue lendo

José Rodrigues Junior – O dia em que o policial foi parar dentro do camburão

José Rodrigues Junior – O dia em que o policial foi parar dentro do camburão

Minha primeira história foi por volta do ano de 1982, eu  trabalhava na 5º DP em Porto Velho e tínhamos o costume de fazer patrulhamento (ronda) na área do trevo do Roque  onde funcionava os prostíbulos e fazíamos isso na tentativa de manter a tranquilidade naquele local pois se tratava de um ambiente que sempre tinha muitas ocorrências de brigas, furtos e outros delitos. Em determinado dia, me encontrava de plantão e junto com condutor de viatura Aurelindo Gomes Maia, mais conhecido como Maia, quando Continue lendo