Espanhol dado como morto acorda no necrotério pouco antes da autópsia

Detido em uma prisão perto de Oviedo, no norte da Espanha, o homem foi encontrado no domingo inconsciente após uma tentativa de suicídio e os três médicos que o examinaram “observaram que ele não tinha sinais vitais”

Agência France-Presse

MPPR/Reprodução
Segundo a imprensa, o detido de 29 anos se chama Gonzalo Montoya e cumpre uma sentença por roubo de sucata

Madri, Espanha – Um detento espanhol dado como morto e que acordou no necrotério pouco antes da necropsia continuava internado nesta quarta-feira (10/1), indicou uma porta-voz da administração penitenciária espanhola.

Detido em uma prisão perto de Oviedo, no norte da Espanha, o homem foi encontrado no domingo inconsciente após uma tentativa de suicídio e os três médicos que o examinaram “observaram que ele não tinha sinais vitais”, informou um porta-voz da administração da prisão à AFP.

Leia as últimas notícias de Mundo

O suposto cadáver foi levado ao instituto médico legal de Oviedo, onde constatou-se que não estava morto e foi transferido para um hospital, de acordo com a porta-voz. Segundo a imprensa, o detido de 29 anos se chama Gonzalo Montoya e cumpre uma sentença por roubo de sucata.

“A última coisa que ele lembra é do momento que o tiraram do saco mortuário para levá-lo à mesa para a necropsia”, relatou seu pai, José Carlos Montoya, a jornalistas. O pai indicou que o preso perdeu a consciência após uma tentativa de suicídio com drogas ingeridas na prisão.

Seu corpo já estava marcado para a necropsia quando recuperou a consciência, acrescentou. A administração penitenciária e o governo regional das Astúrias iniciaram investigações.