Executiva do PT decide pedir o mandato de Marta



Diretório estadual PT em São Paulo, presidido por Emidio de Souza, decidiu por unanimidade requerer na Justiça Eleitoral o mandado da senadora Marta Suplicy, que formalizou sua desfiliação da legenda, caminha para se filiar ao PSB e disputar a prefeitura de São Paulo; o partido disse em nota que Marta sempre foi prestigiada e que o aperfeiçoamento da democracia passa pelo fortalecimento da fidelidade partidária e pelo “respeito à vontade do eleitor”; “Os projetos pessoais e as conveniências do oportunismo eleitoral não podem se sobrepor aos projetos coletivos, que lhe dão abrigo, e nem deformar a vontade do eleitor expressa nas urnas”

SP 247 – A Comissão Executiva do diretório estadual PT em São Paulo decidiu por unanimidade requerer na Justiça Eleitoral o mandado da senadora Marta Suplicy, que formalizou sua desfiliação da legenda, caminha para se filiar ao PSB e disputar a prefeitura de São Paulo.

“O PT nunca cerceou as atividades partidárias ou parlamentares da atual senadora, ao contrário disso, Marta Suplicy foi sucessivamente prestigiada ao longo dos anos, com o apoio da militância e das direções, sendo eleita deputada federal, prefeita, senadora e nomeada duas vezes ministra de Estado”, diz o partido em nota.

Para o PT, o aperfeiçoamento da democracia passa pelo fortalecimento da fidelidade partidária e pelo “respeito à vontade do eleitor”. “Os projetos pessoais e as conveniências do oportunismo eleitoral não podem se sobrepor aos projetos coletivos, que lhe dão abrigo, e nem deformar a vontade do eleitor expressa nas urnas”, diz o partido.