Pedro Marinho – Inquérito para apurar quem comeu as bananas do secretário de Segurança de Rondônia

 

Humberto Morais de Vasconcelos,  em sua curta passagem como secretário de Segurança de Rondônia, deixou registrado muitos fatos pitorescos, dentre eles um episódio que chegou inclusive as páginas dos jornais da Capital, escrito que foi pelo jornalista Nonato Cruz, que foi editor policial do Jornal Estadão e Assessor de Comunicação da SSP/RO.

O fato é que Humberto residia ali do lado da antiga Central de Polícia, na casa que pertencia a Chiquilito Erse e tinha muito ciúmes das frutas que existiam no terreno citada da casa.

Numa detemninada época estava amadurecendo um cacho de bananas e Humberto todas as manhãs, ficava um bom tempo admirando as frutas e também verificava  para saber se as mesmas já estavam maduras.

Certo dia, o mesmo  ficou bastante indignado, pois constatou que parte das bananas havia desaparecido e prontamente já imaginou que aquele malfeito era obra de algum policial, pois pessoas outras não teriam tal ousadia e investigando, verificou que o autor de tal proeza tinha sido exatamente Raimundo, que era seu motorista e que na sua ausência tinha degustado as bananas.

Em razão desse episódio Raimundo ficou conhecido como ‘Raimundo das Bananas’ tendo ele Humberto, furioso determinado a instauração der um inquérito policial para apurar o desaparecimento das bananas para assim ter a oportunidade de punir exemplarmente seu motorista Raimundo.

Raimundo depois dessa sua atitude logo foi remanejado da função de motorista do secretário e escapou, quem sabe, de perder o seu emprego, porque algum tempo depois, Humberto deixou a Secretaria, e o delegado encarregado do inquérito mandou arquivá-lo, por considerar o caso irrelevante, dando apenas uma advertência ao devorador de bananas da casa do secretário.