Pedro Marinho – O dia em que o cantor Tim Maia precisou da Polícia Civil de Rondônia

 

Numa das vezes em que eu ocupava o cargo de Diretor de Policia Metropolitana o telefone tocou e do outro lado ouvi uma voz muito forte, que me pareceu bem familiar. Ao falar a pessoa foi logo dizendo: Dr. Pedro Marinho, aqui é Sebastião Maia e eu gostaria de denunciar que ai em Porto Velho, estão anunciando indevidamente um show meu sem que isso seja verdade. Então eu falei: ‘Espera, mas quem fala ai’, tendo o mesmo para a minha surpresa respondido: ‘Dr. É Tim, Tim Maia o cantor, quando então finalmente pude comprovar que efetivamente conhecia aquela voz inconfundível.
Superada de minha parte a surpresa inicial, Tim foi acrescentando que tomara conhecimento que existiam umas faixas na cidade de Porto Velho, anunciando um show seu para determinada data e ele logo foi dizendo ‘Dr. Eu já levo fama de não comparecer aos meus compromissos profissionais devidamente assinados, imagine se for comparecer um show que sequer ocorreu algum contato? Peço ao senhor, portanto, que apure, pois tem alguém ai querendo lesar as pessoas.

Ainda no mesmo telefone, considerando que naquela época as comunicações eram precárias, informei ao Tim Maia de que necessitava algo escrito para levar avante a investigação e disse ao mesmo que aceitaria até mesmo que fosse feita a queixa via telex, pois assim ficaria embasado para adotar as providencias cabíveis.

Minutos depois o telex enviado por Tim maia chegou as minhas mãos e como existia uma faixa estendida na Rua Carlos Gomes desse pseudo show, fui até lá e verifiquei que a anunciante era a sempre correta profissional Jussara Gottlieb e logo percebi que deveria estar ocorrendo algum equívoco.

Naquele momento poderia a ter chamado a meu gabinete, mas percebendo que a mesma poderia ter sido induzida a erro, fui até o Jornal Estadão, onde a mesma Ela Jussara, escrevia uma famosa coluna social, sendo carinhosamente pela mesma, quando mostrei a denuncia vinda via telex e Jussara como sempre muito correta nas suas atividades profissionais, ficou perplexa e explicou que havia sido enganada por alguém de São Paulo que havia se apresentado como empresário de Tim Maia, inclusive solicitado um adiantamento em dinheiro, mas que diante da mina informação ela iria imediatamente suspender toda a publicidade sobre o show e iria enviar toda aquela documentação para Tim Maia, para as providencias junto as autoridades policiais do Estado de São Paulo.

Visando esclarecer a identidade do autor daquele estelionato, ajudei e Jussara no que foi possível para o encaminhamento da documentação, ficando ela apenas com o prejuízo financeiro, já que nunca mais conseguiu o ressarcimento, pois esse tipo de estelionatário é sempre muito astuto.

Já Tim Maia, dias depois tornou a telefonar para me agradecer e disse que quando fosse para algum show no Estado de Rondônia faria questão de me procurar para dar um abraço e me trazer sua vasta coleção de sucessos – acho que naquela época os discos eram de vinil – o que infelizmente jamais aconteceu, mas valeu a pena pois ajudei a amiga Jussara Gottlieb num momento difícil e ao meu ídolo de ontem de hoje e de sempre Tim Maia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.