Reajuste aos servidores será adiado mas deve ser concedido ainda em 2018

Agência Estado
O governo prepara também o anúncio do adiamento de reajustes salariais de servidores que seriam concedidos em janeiro de 2018. A intenção da equipe econômica era jogar o reajuste para janeiro de 2019, mas, temendo ações na Justiça, o aumento deve ser adiado para algum outro mês do ano que vem.

Outra medida em estudo é a limitação do salário de novos concursados a R$ 5 mil no início da carreira e de cortes no auxílio-moradia, benefício que muitas vezes proporciona remuneração total ao servidor acima do teto de R$ 33.763. O governo também quer retomar as discussões de propostas em tramitação no Congresso para regulamentar o teto e estabelecer que esses auxílios compõem, sim, a base para o cálculo do limite remuneratório.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

O presidente do Sinpfetro Airton Procópio, a respeito da matéria acima, esclarece que desde o dia que saiu a noticia de que o reajuste devidamente conquistado as duras penas, no que diz respeito a nós policiais dos ex-Territórios, que havíamos ficado de fora em agosto de 2016 do reajuste do chamado ‘Carreirão’ que congrega 90
do efetivo federal e propositadamente do projeto de reajuste da PF uma tradição de muitos anos, percebemos que poderíamos sermos definitivamente esquecidos, como já aconteceu no Governo Lula, o que gerou de nossa parte, diversas viagens a Brasilia, que culminou com a minha ida ainda muito cedo em companhia do colega de Roraima Sadisley Andrade ao Palácio do Planalto, para uma reunião com o Senador Romero Jucá, o secretário da Presidência, da Republica Moreira Franco e o Ministro do Planejamento Dyogo Oliveira, quando solicitando a nós discrição, foi apresentado o ante-projeto de uma medida provisória, assegurando o nosso reajuste salarial e o melhor, garantindo a paridade com a PF, sendo tais reajustes garantido de 2017 a 2019, tudo isso ainda no mês de novembro, sendo a MP publicada no dia 29 de dezembro daquele ano.

Tão logo tomamos conhecimento da ideia do Governo Federal em adiar tal reajuste de 2018 para 2019, mesmo sabendo da força das diversas categorias com sindicatos e Federações muito fortes, os sindicalistas dos extintos Territórios não poderiam ficar inertes e então passaram a se movimentar frequentemnete junto aos senadores Romero Jucá, Sandra Portela de Roraima e em Rondônia junto a Valdir Raupp, Acir Gursgaz e também com deputados federais, como por exemplo, Mariana Carvalho, em Rondônia e outros de nossa bancada, bem como os lideres partidários na Câmara Federal e da base do Governo, deputados paraibanos, Efraim Filho e Aguinaldo Ribeiro, podendo-se ainda contata o senador Cássio Cunha Lima, vice-presidente do Senado, na esperança de melhorando a nossa economia, principalmente com a aprovação da reforma da Previdência, tal ameaça de adiamento deixe de existir e felizmente chega agora um alento, ou seja, o Governo Federal, para evitar as muitas ações na Justiça,como seria o nosso caso por exemplo, já pensa em conceder tal reajuste de janeiro por volta do mês de julho, o que já seria menos traumático, e assim evitaria um longo litigio na Justiça com gastos com advogado.

Por tudo isso e pelo trabalho que vem sendo realizado pelas mais diversas categorias, inclusive pelos representantes dos policiais dos ex-Territórios espero diz Airton que o Governo Federal se sensibilize e pague tudo que foi aprovado e transformado em lei, pois ele e seus colegas dos ex-Territórios irmanados e altamente alinhados e já tarimbados nessa e em outras lutas, irão com certeza continuarem nessa batalha para que ganhem todos dos sindicalizados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.