Saiba sobre as nossas carteiras funcionais

 

Informa Airton Procópio, que ainda em Brasília, além das questões dos nossos processos,  acompanhado do sindicalizado Antonio Barros, o Poeta, manteve contato com o deputado Mauro Nazif com relação as nossas identidades funcionais, pois mesmo há anos previstas em lei, até hoje não foram confeccionadas.

 A visita ao deputado Mauro foi proposital, tendo em vista que foi ele no passado, o autor da emenda concedendo aos policiais dos ex-territórios tal documento, cuja emenda foi devidamente aprovada, determinando a sua confecção pelo Ministério da Justiça, mais precisamente pelo Departamento de Polícia Federal.

 Por uma questão de justiça é importante enfatizar, que o anteprojeto de lei, sobre tais documentos funcionais, constando com cinco paginas, ou seja,  o projeto propriamente dito, a justificativa, mais o desenho e formato do documento, foram elaborados pelo nosso colega sindicalizado Pedro Marinho, porém diante da dificuldade de tramitação no Parlamento, pois nunca constava na pauta das votações, o deputado Mauro Nazif, a pedido do então presidente do Sinpfetro, Valdir Vargas, aproveitou um projeto de lei que estava tramitando de forma célere na Câmara Federal e apresentou uma emenda com o mesmo objetivo, tendo então obtido êxito na aprovação, porém tal determinação em lei, jamais cumprida pelo Executivo.

 Na conversa com o deputado Mauro Nazif, lembrou Airton ao mesmo, que ele era o autor da citada emenda e que era importante que a mesma fosse efetivamente cumprida, tendo ele demonstrado muita satisfação e prometido todo empenho possível junto ao Governo, informando que se for necessário irá solicitar audiência com o Ministro Sergio Moro. Com Mauro Nazif, Airton ainda tratou sobre a PEC 873/19 e ouviu dele que não a apoiará e nem votará, tanto que já apresentou emendas modificando artigos que ele julga inadmissíveis.

 Ainda na Câmara Federal, Airton tratou com o deputado-Coronel Chrisóstomo  que é do partido PSL do presidente Jair Bolsonaro sobre a PEC 873, que trata da extinção do desconto em folha das mensalidades dos sindicalizados. Airton explicou ao parlamentar que se caso tal matéria viesse a ser aprovada, seria o fim dos sindicatos, pois seria inviável a cobrança apenas via boleto como pretende a PEC.

 Já no aeroporto de volta a Porto Velho, Airton Procópio encontrou o deputado Leo Morais e ouviu dele a promessa que também votará contra tal PEC, que tem como objetivo enfraquecer os órgãos de classe, coisa que não interessa e nem serve a ninguém, principalmente aos trabalhadores.

 A esperança é que estando o jurista e ex-magistrado Sergio Moro à frente do Ministério da Justiça e Segurança Pública, finalmente a lei seja cumprida,  já que Moro é um legalista por formação.  A tentativa é se resolver pela via administrativa, pois caso contrário não restará alternativa a não ser ingressar na Justiça, com uma ação buscando tal direito que vem sendo desrespeitado há anos.   

1 comentário


  1. SÓ É MAIS UM CAPITULO DA NOVELA DAS BENDITAS CARTEIRAS EU SINCERAMENTE NÃO ACREDITO NISSO MAIS NÃO !

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.