Sinpfetro realiza Assembleia para falar sobre os processos em tramitação na Justiça

Na tarde de sexta-feira dia 27, o presidente do Sinpfetro Airton Procópio, deu inicio a Assembleia ordinária e extraordinária que havia sido convocada com o objetivo principal de passar aos sindicalizado, a tramitação das mais diversas ações em andamento, inclusive algumas sob a responsabilidade do Sinsepol. Foram convidados os advogados Breno de Paulo, Hélio Vieira da Costa e Valdir Vargas, este último responsável pelo processo que trata do resíduo da isonomia. Compareceu apenas ao evento o advogado Breno de Paula, sendo registrada a ausência de Helio e Valdir Vargas, que por conta de compromissos profissionais não puderam se fazer presente.

Ficou claro que o processo do IRPF do 525/90, o Juiz está aguardando o retorno do processo que se encontra nas mãos do contador judicial da União, para que o mesmo se pronuncie sobre os cálculos.

Com relação ao processo do PSS da Isonomia que está na 14ª Vara Federal em Brasília, o mesmo se encontra em grau de recurso especial, podendo tal recurso não correr e assim acontecer a conclusão do citado processo, com o conseqüente liberação dos recursos dos substituídos no caso os sindicalizados.

Foi visto também que os processos sob patrocínio do advogado Hélio Vieira, estão em grau de recurso, assim como a IHPF (habilitação policial) em razão também para adequação dos valores em RPV.

Na Assembleia deixou de ser tratado o andamento do processo do resíduo da Isonomia, sob a responsabilidade do escritório de Valdir Vargas, pelas razões já citadas acima.

Ao final Depois das explicações do advogado Breno de Paula, o presidente Airton Procópio, deixou claro para os presentes, que com relação ao trabalho dele e de toda a diretoria isso é uma constante, mas infelizmente a burocracia existe e os muitos recursos jurídicos que são utilizados pela União, fazendo com que a conclusão de cada processo seja realmente lenta, mas se depender do trabalho da diretoria do Sinpfetro e dos advogados dentro dos prazos legais, espera Airton o a conclusão de cada um deles, torcendo que as sentenças sejam sempre favoráveis aos sindicalizados.