Bolsonaro: ‘Eu tenho uma tara pela Rede Globo’

Bolsonaro: ‘Eu tenho uma tara pela Rede Globo’

Josias de Souza Marcelo Camargo/ABr Em certos pontos, Jair Bolsonaro e Lula são extremos que se tocam. Ambos consideram-se, por exemplo, perseguidos pela mídia. No atacado, atacam a imprensa que cultiva o hábito de imprensar. No varejo, ameaçam varejar a maior emissora de TV do país. “Eu tenho uma tara pela Rede Globo”, declarou Bolsonaro nesta terça-feira, em discurso na Associação Comercial, Industrial e Agropecuária da cidade paulista de Registro. Bolsonaro afirmou que, eleito, vai “quebrar o sigilo do BNDES.” Soou enfático: “Pode ter Continue lendo

Legislativo e Judiciário pressionam por reajuste

Legislativo e Judiciário pressionam por reajuste

Vera BatistaServidor Parlamentares e magistrados discutem formas de elevar a própria remuneração. Uma das ideias é incorporar o auxílio-moradia aos vencimentos. Medida implicaria elevar o teto do funcionalismo, o que geraria efeito-cascata em toda a máquina pública DEBORAH FORTUNA ESPECIAL PARA O CORREIO MURILO FAGUNDES* As negociações para um possível aumento do salário de deputados e senadores criou mal-estar dentro do Congresso. Enquanto há uma pressão dentro da Casa para que o teto constitucional do funcionalismo seja revisto para R$ 38 mil, não há Continue lendo

Barrar artigo que inviabilizaria qualquer investimento no setor público em 2019 é só o começo

Barrar artigo que inviabilizaria qualquer investimento no setor público em 2019 é só o começo

Servidores federais reunidos em seus principais fóruns (Fonasefe e Fonacate) comemoraram essa semana uma importante conquista. O Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) 2019 foi votado sem os artigos 92-A e 15 inciso III que inviabilizariam qualquer investimento no setor público, incluindo até mesmo reposição inflacionária a servidores, concursos, entre outros expedientes fundamentais para assegurar o direito constitucional da população de acesso a serviços essenciais. Mas esse é apenas o começo. As entidades representativas dos federais, entre elas da Condsef/Fenadsef, sabem que ainda há Continue lendo

Lendas urbanas – Maioria dos votos brancos e nulos não invalida eleição, avisa consultor

Lendas urbanas – Maioria dos votos brancos e nulos não invalida eleição, avisa consultor

Anular ou votar em branco invalida o voto, não a eleição Diariodopoder.com.br Marcelo Camargo “Votar branco ou nulo significa invalidar o seu voto. Hoje em dia, não há diferença entre votos brancos e nulos. Eles simplesmente são votos inválidos. Os eleitores que votam dessa forma demonstram, com esse ato, o inconformismo e a insatisfação com o modelo, com os candidatos, enfim, com o quadro político em geral”. Na prática, o eleitor anula sua participação no processo eleitoral. Porém, a Justiça Eleitoral reconhece esse direito: Continue lendo

Reajuste de militares em 2019 está garantido, independentemente de equipe econômica

Reajuste de militares em 2019 está garantido, independentemente de equipe econômica

Seja o primeiro a comentar Servidorpublicofedral Vicente Nunes- Economia A despeito da proposta da equipe econômica de incluir, no Orçamento de 2019, o adiamento para 2020 dos aumentos dos servidores públicos, os militares ficarão de fora da medida e terão os soldos reajustados. Fontes do Palácio do Planalto garantem que o presidente Michel Temer assumiu compromisso com a caserna e não vai voltar atrás. Os militares têm tido papel importante no atual governo. Na avaliação do Planalto, os militares têm condições diferenciadas de trabalho e Continue lendo

Em janeiro, 253 mil servidores do Executivo terão reajuste

Em janeiro, 253 mil servidores do Executivo terão reajuste

Em 1º de janeiro de 2019, 253 mil servidores ativos e inativos do Poder Executivo federal terão direito a reajuste salarial, em percentuais diferenciados, informou o Ministério do Planejamento ao Valor. Os servidores do Poder Judiciário também terão direito a aumento, mas o ministério informou que não dispõe de dados detalhados sobre as categorias que serão beneficiadas. O ministro do Planejamento, Esteves Colnago, no entanto, havia informado que pretendia propor ao presidente Michel Temer a edição de uma medida provisória adiando os reajustes programados para Continue lendo