Pacote deve garantir até R$ 190 bi em investimentos

WhatsApp
Facebook
Twitter

De acordo com o líder do governo na Câmara, José Guimarães, o Programa de Investimentos em Logísticas – PIL, que a presidente Dilma lança amanhã em cerimônia no Planalto, deve garantir investimentos de R$ 130 bilhões a R$ 190 bilhões na economia; “A receptividade que o mercado demonstrar, dizem assessores palacianos, será um importante indicador do humor empresarial no momento em que o governo deflagra um conjunto de medidas que vêm sendo chamadas de ‘agenda positiva‘”, afirma Tereza Cruvinel, colunista do 247; se houver grande interesse pelas concessões anunciadas de portos, rodovias, ferrovias e aeroportos, é sinal de que as expectativas do mercado em relação à economia são positivas

Por Tereza Cruvinel

O Programa de Investimentos em Logísticas – PIL, que o governo lança amanhã, deve garantir investimentos de R$ 130 bilhões a R$ 190 bilhões na economia, destacou hoje o líder do governo na Câmara, José Guimarães. A receptividade que o mercado demonstrar, dizem assessores palacianos, será um importante indicador do humor empresarial no momento em que o governo deflagra um conjunto de medidas que vêm sendo chamadas de “agenda positiva”.

André Perfeito, economista-chefe da Gradual Investimentos, diz que o pacote de concessões será mesmo um importante indicador das expectativas do empresariado e do mercado em relação à economia brasileira. Elas serão positivas se, na hora dos leilões, houver grande interesse pelas concessões anunciadas de portos, rodovias, ferrovias e aeroportos.

“Acredito que, embora a situação da economia brasileira hoje seja muito ruim, o mercado se moverá apostando em um quadro melhor em 2016. Vale dizer, em juros menores, em maior crescimento e em inflação mais baixa. O interesse nas concessões estará diretamente ligado a estas expectativas. Mas isso veremos não amanhã, no lançamento das concessões, e sim quando ocorrerem efetivamente os leilões, o que ainda levará algum tempo” – diz o economista.

As medidas serão lançadas amanhã às 10 horas, em um solenidade que o Planalto está produzindo com esmero para valorizar o início da agenda positiva. Espera-se por lá um grande afluxo de políticos da base governistas, empresários e executivos do mundo dos negócios. Em seguida Dilma viajará para a Bruxelas, para participar de encontro entre a Celac (Comunidade de Estados Latino-americanos e Caribenhos) com a União Europeia.

O plano de investimentos terá execução imediata, afirmou hoje o ministro de Comunicação Social, Edinho Silva. Confira reportagem da Reuters:

Plano de investimentos em infraestrutua terá execução imediata, diz ministro

BRASÍLIA (Reuters) – O plano de investimentos em infraestrutura a que o governo vai lançar na terça-feira deverá “sair do papel” no curto prazo, afirmou nesta segunda-feira o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Edinho Silva.

De acordo com o ministro, será o “maior plano de investimento na área de logística da história do país”, editado pelo governo federal na tentativa de retomar o crescimento da economia de forma sustentável.

“Os projetos saem do papel”, disse Edinho após reunião de coordenação com a presidente Dilma Rousseff, o vice-presidente Michel Temer, líderes do governo da Câmara e do Senado e outros ministros do núcleo político.

“Evidentemente que você tem todo um trâmite legal, tem as licitações… mas o plano é para ser executado a partir de agora,” afirmou, ao ser questionado se as ações só seriam executadas no próximo ano.

Edinho explicou que os modelos de concessão previstos no plano devem respeitar “as especificidades de cada setor”. Para o ministro, o conjunto de investimentos terá “muito impacto na economia brasileira”, sem, no entanto, quantificar os efeitos do plano pode exercer no PIB.

AJUSTE

Segundo o ministro, a reunião de coordenação também tratou de medidas do ajuste fiscal que ainda aguardam votação no Congresso – caso de projeto que reverte parte das desonerações concedida a mais de 50 setores econômicos e ainda uma medida provisória que eleva a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) de instituições financeiras.

O projeto que revê desonerações pode ter a votação iniciada ainda nesta semana na Câmara dos Deputados, enquanto a MP ainda depende de instalação de uma comissão mista que irá analisar previamente a medida antes de enviá-la para os plenários das duas Casas do Legislativo.

O governo pretende insistir no diálogo para conseguir aprovar essas propostas e dar impulso a sua agenda positiva, já iniciada na semana passada com o lançamento do Plano Safra 2015/2016.

Devem reforçar essa agenda o plano de investimentos em infraestrutura, a ser lançado na manhã da terça-feira no Palácio do Planalto, e ainda um plano para estimular as exportações, sem data para anúncio.

Edinho afirmou que no início do segundo semestre devem ser lançados ainda planos de investimento com foco no setor de energia, no de banda larga, e ainda a terceira fase do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.

(Por Maria Carolina Marcello)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

Screenshot_20240718_121050_WhatsApp
Luto - Adalberto Mendanha
Screenshot_20240714_160605_Chrome
Luto - Morre Dalton di Franco
Screenshot_20240702_125103_WhatsApp
Luto - Cleuza Arruda Ruas
Screenshot_20240702_102327_WhatsApp
Corpo de Bombeiros conduz o corpo do Colega Jesse Bittencourt até o cemitério.
Screenshot_20240701_163703_WhatsApp
Luto - Jesse Mendonça Bitencourt
IMG-20240624-WA0159
Luto - Morre Salvador Santos
Screenshot_20240305_093343_Gallery
Unimed -Teleconsulta
Screenshot_20240312_051459_Facebook
Luto – Gertudes Alves Araujo Finzes
Screenshot_20240304_182440_WhatsApp
Nota de pesar - Francisco Candido Marcolino Neto
Screenshot_20240123_061932_Chrome
Bancada sindical busca consenso para apresentar contraproposta na MNNP

Últimas do Acervo

Screenshot_20240719_062109_Chrome
Dois anos da morte da morte do colega João Caetano da Silva.
Screenshot_20240719_061523_Chrome
Quatro anos da morte da morte do colega Antonio Jose Lizardo.
Screenshot_20240711_181900_WhatsApp
Um ano do falecimento do colega Jose Henrique da Silva.
Screenshot_20240711_123156_Chrome
Nove anos da morte do colega Justino Alves
Screenshot_20240702_125103_WhatsApp
Luto - Cleuza Arruda Ruas
Screenshot_20240702_102327_WhatsApp
Corpo de Bombeiros conduz o corpo do Colega Jesse Bittencourt até o cemitério.
Screenshot_20240701_163703_WhatsApp
Luto - Jesse Mendonça Bitencourt
Screenshot_20240610_144417_Chrome
Um ano da morte do colega Joao Couto Cavalcante
Nossa capa de hoje daremos destaque à colega Datiloscopista do ex-Territorio, Juliana Josefa da Silva, pessoa muito amável e querida por todos que a conhece.
Coletânea de arquivos fotográficos de companheiros antigos da PC - RO
Screenshot_20240510_192125_WhatsApp
Um ano da morte da morte do colega Antônio Rodrigues da Silva

Conte sua história

20220903_061321
Suicídio em Rondônia - Enforcamento na cela.
20220902_053249
Em estrada de barro, cadáver cai de rabecão
20220818_201452
A explosao de um quartel em Cacoal
20220817_155512
O risco de uma tragédia
20220817_064227
Assaltos a bancos continuam em nossos dias
116208107_10223720050895198_6489308194031296448_n
O começo de uma aventura que deu certo - Antonio Augusto Guimarães
245944177_10227235180291236_4122698932623636460_n
Três episódios da delegada Ivanilda Andrade na Polícia - Pedro Marinho
gabinete
O dia em que um preso, tentou esmurrar um delegado dentro do seu gabinete - Pedro Marinho.
Sem título
Em Porto Velho assaltantes levaram até o pesado cofre da Padaria Popular
cacoal
Cacoal nas eleições de 1978 - João Paulo das Virgens