Receita intimará 280 mil contribuintes com irregularidades no IR 2014

WhatsApp
Facebook
Twitter


G1
A Secretaria da Receita Federal informou nesta sexta-feira (17) que está iniciando um esforço estratégico de fiscalização no Imposto de Renda Pessoa Física 2014, ano-base 2013, para combater fraudes e infrações à legislação tributária.

De imediato, o Fisco informou que serão intimadas 80 mil pessoas em março e abril e acrescentou que, até o fim do ano, mais 200 mil contribuintes serão notificados para prestar informações ao órgão. O número representa cerca de 1% do total de 28,6 milhões de declarações recebidas.

Caso sejam confirmadas irregularidades, as multas variam de 75% a 225% do imposto devido. No caso de fraude, o contribuinte também pode ser responsabilizado criminalmente.

“Entre as irregularidades, identificamos pensões alimentícias falsas e despesas médicas inexistentes. Aumentou muito a capacidade de a Receita Federal identificar essas fraudes. É importante que os contribuintes não coloquem falsas informações para ter aumento de restituição. Nossos mecanismos de identificação de fraude aumentaram significativamente nos últimos anos”, declarou o subsecretário de Fiscalização do Fisco, Iágaro Jung.

A expectativa da Receita Federal, com este esforço estratégico de fiscalização no Imposto de Renda Pessoa Física, é de lançar autos de infração de R$ 6,5 bilhões a R$ 7 bilhões – valor que engloba o principal, multas e juros.

O Fisco observou que o contribuinte, caso julgue que o Fisco está errado e que ele não deve os valores apontados pelo órgão, tem direito de apresentar impugnação mas delegacias de julgamento da Receita. A lei diz ainda que o contribuinte também pode apresentar um recurso ao Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). Há ainda a prerrogativa de ingressar com ação judicial.

Pensões alimentícias
A Receita Federal informou que foram identificados indícios de fraudes com pensões alimentícias – envolvendo 25 mil contribuintes, que teriam deduzido a pensão sem comprovação de ter efetivamente pago os valores, no valor de R$ 375 milhões.

Segundo o órgão, os contribuintes intimados deverão comprovar, além da pensão alimentícia, todas as deduções informadas na declaração do Imposto de Renda. Os valores não comprovados impugnados e será lançada multa de ofício de 75% a 225% sobre os valores devidos.

Malha fina
A Receita Federal informou que a maior parte das pessoas físicas que estão sendo intimadas neste ano caíram na malha fina no ano passado, e ainda não regularizaram sua situação. No ano passado, 937 mil pessoas físicas caíram na malha fina.

Entretanto, segundo Iágaro Jung, da Receita Federal, também há pessoas físicas que não haviam sido retidas em malha, pois as irregularidades ainda não haviam sido identificadas no processo de cruzamento de informações, realizada por meio dos sistemas de malha fina.

“Fizemos cruzamento com outras informações, como investimentos fora do Brasil, operações com fundos de investimento e outras operações que sequer foram declaradas à Receita. Geralmente onde a receita identifica as fraudes são em alienação de imóveis, operações relevantes em bolsas de valores e dinheiro de propina. Qualquer dinheiro que ele não queira ou não possa mostrar”, informou Jung.

Como saber se está na malha fina?
Após a declaração do Imposto de Renda ter sido entregue e processada pela Receita Federal, o contribuinte pode saber se caiu na malha fina do leão. Para saber isso, deve acessar a página da Receita Federal na internet, ou podem optar por receber aviso por celular.

Na página do Fisco, a informação pode ser obtida por meio do chamado “extrato” do Imposto de Renda – disponível no chamado e-CAC (Centro Virtual de Atendimento). Lá, o contribuinte consegue saber quais pendências ou inconsistências foram encontradas pelo Fisco na sua declaração do IR de 2014.

Para acessar o extrato do IR é necessário utilizar o código de acesso gerado na própria página da Receita Federal, ou certificado digital emitido por autoridade habilitada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

Screenshot_20240718_121050_WhatsApp
Luto - Adalberto Mendanha
Screenshot_20240714_160605_Chrome
Luto - Morre Dalton di Franco
Screenshot_20240702_125103_WhatsApp
Luto - Cleuza Arruda Ruas
Screenshot_20240702_102327_WhatsApp
Corpo de Bombeiros conduz o corpo do Colega Jesse Bittencourt até o cemitério.
Screenshot_20240701_163703_WhatsApp
Luto - Jesse Mendonça Bitencourt
IMG-20240624-WA0159
Luto - Morre Salvador Santos
Screenshot_20240305_093343_Gallery
Unimed -Teleconsulta
Screenshot_20240312_051459_Facebook
Luto – Gertudes Alves Araujo Finzes
Screenshot_20240304_182440_WhatsApp
Nota de pesar - Francisco Candido Marcolino Neto
Screenshot_20240123_061932_Chrome
Bancada sindical busca consenso para apresentar contraproposta na MNNP

Últimas do Acervo

Screenshot_20240724_173111_WhatsApp
Quatro anos do falecimento do colega Lourival Brito de Souza.
Screenshot_20240719_062109_Chrome
Dois anos da morte da morte do colega João Caetano da Silva.
Screenshot_20240719_061523_Chrome
Quatro anos da morte da morte do colega Antonio Jose Lizardo.
Screenshot_20240711_181900_WhatsApp
Um ano do falecimento do colega Jose Henrique da Silva.
Screenshot_20240711_123156_Chrome
Nove anos da morte do colega Justino Alves
Screenshot_20240702_125103_WhatsApp
Luto - Cleuza Arruda Ruas
Screenshot_20240702_102327_WhatsApp
Corpo de Bombeiros conduz o corpo do Colega Jesse Bittencourt até o cemitério.
Screenshot_20240701_163703_WhatsApp
Luto - Jesse Mendonça Bitencourt
Screenshot_20240610_144417_Chrome
Um ano da morte do colega Joao Couto Cavalcante
Nossa capa de hoje daremos destaque à colega Datiloscopista do ex-Territorio, Juliana Josefa da Silva, pessoa muito amável e querida por todos que a conhece.
Coletânea de arquivos fotográficos de companheiros antigos da PC - RO

Conte sua história

20220903_061321
Suicídio em Rondônia - Enforcamento na cela.
20220902_053249
Em estrada de barro, cadáver cai de rabecão
20220818_201452
A explosao de um quartel em Cacoal
20220817_155512
O risco de uma tragédia
20220817_064227
Assaltos a bancos continuam em nossos dias
116208107_10223720050895198_6489308194031296448_n
O começo de uma aventura que deu certo - Antonio Augusto Guimarães
245944177_10227235180291236_4122698932623636460_n
Três episódios da delegada Ivanilda Andrade na Polícia - Pedro Marinho
gabinete
O dia em que um preso, tentou esmurrar um delegado dentro do seu gabinete - Pedro Marinho.
Sem título
Em Porto Velho assaltantes levaram até o pesado cofre da Padaria Popular
cacoal
Cacoal nas eleições de 1978 - João Paulo das Virgens