Achado NÃO! … É ROUBADO! Art. 1.233 Código Penal – Jair Queiroz

WhatsApp
Facebook
Twitter

Achado NÃO! … É ROUBADO! Art. 1.233 Código Penal – Quem quer que ache coisa alheia perdida há de restituí-la ao dono ou legítimo possuidor. Parágrafo único. Não o conhecendo, o descobridor fará por encontrá-lo, e, se não o encontrar, entregará a coisa achada à autoridade competente.

Bem, eu estava no Aeroporto de Congonhas, SP. O embarque já havia sido anunciado, mas enquanto a fila se formava, fui até o banheiro. Na entrada topei com um homem que saía e mal visualizei o perfil dele, mas vi que era grandalhão barbudo. Logo depois vi sobre o lavatório um a aparelho celular, um IPhone, certamente bastante valioso.

Ninguém mais tinha entrado, logo, só poderia ser daquele homem. Pensei que poderia avistá-lo no saguão e peguei o aparelho, mas na vi que era impossível, pois havia uma grande movimentação na área de embarque, inclusive do meu voo. A alternativa foi desligar o aparelho, colocá-lo na bolsa e embarcar. 6 ou 8 horas depois, estava em Porto Velho, Rondônia e no hotel liguei e tentei uma forma de identificar o proprietário para fazer contato, mas vi que tinha pouca bateria e se eu insistisse poderia descarregar, então o desliguei novamente.

]Uma semana depois, já em casa, eu e minha esposa fizemos uma pesquisa e encontramos fotos, inclusive de uma carteira uma identidade, cujo dono tinha sobrenome possivelmente alemão. A foto era de alguém mais jovem, mas tinha o mesmo perfil.

O DDD nos remeteu a uma famosa cidade de Santa Catarina e na lista de contatos encontramos o registro de uma mulher como o mesmo sobrenome. Ligamos e… BATATAAA!!! Era a esposa dele! Ficou impressionada por estar recebendo uma ligação do próprio telefone do marido e falou do desespero dele, pois ali estavam arquivados projetos importantes relacionados ao trabalho, dentre eles materiais de aulas que ministrava numa Universidade.

Narrei-lhe a história de como o encontrei e a razão de não ter feito contato antes e disse que queria devolvê-lo. Ela me perguntou quanto eu queria receber para isso. Eu não esperava essa pergunta e confesso que me incomodou. Minha resposta, obvia, foi um sonoro NADA, o telefone é dele e esta comigo por acaso. Quero apenas restituí-lo.

Bem, conversamos, ela passou o endereço e no dia seguinte o despachei pelos Correios, devidamente embalado, acondicionado entre duas plaquetas de isopor, etc. Minha índole para ladrão nasceu morta!

Jair Queiroz é psicólogo e policial civil do ex-Território de Rondônia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

Screenshot_20240718_121050_WhatsApp
Luto - Adalberto Mendanha
Screenshot_20240714_160605_Chrome
Luto - Morre Dalton di Franco
Screenshot_20240702_125103_WhatsApp
Luto - Cleuza Arruda Ruas
Screenshot_20240702_102327_WhatsApp
Corpo de Bombeiros conduz o corpo do Colega Jesse Bittencourt até o cemitério.
Screenshot_20240701_163703_WhatsApp
Luto - Jesse Mendonça Bitencourt
IMG-20240624-WA0159
Luto - Morre Salvador Santos
Screenshot_20240305_093343_Gallery
Unimed -Teleconsulta
Screenshot_20240312_051459_Facebook
Luto – Gertudes Alves Araujo Finzes
Screenshot_20240304_182440_WhatsApp
Nota de pesar - Francisco Candido Marcolino Neto
Screenshot_20240123_061932_Chrome
Bancada sindical busca consenso para apresentar contraproposta na MNNP

Últimas do Acervo

Screenshot_20240719_062109_Chrome
Dois anos da morte da morte do colega João Caetano da Silva.
Screenshot_20240719_061523_Chrome
Quatro anos da morte da morte do colega Antonio Jose Lizardo.
Screenshot_20240711_181900_WhatsApp
Um ano do falecimento do colega Jose Henrique da Silva.
Screenshot_20240711_123156_Chrome
Nove anos da morte do colega Justino Alves
Screenshot_20240702_125103_WhatsApp
Luto - Cleuza Arruda Ruas
Screenshot_20240702_102327_WhatsApp
Corpo de Bombeiros conduz o corpo do Colega Jesse Bittencourt até o cemitério.
Screenshot_20240701_163703_WhatsApp
Luto - Jesse Mendonça Bitencourt
Screenshot_20240610_144417_Chrome
Um ano da morte do colega Joao Couto Cavalcante
Nossa capa de hoje daremos destaque à colega Datiloscopista do ex-Territorio, Juliana Josefa da Silva, pessoa muito amável e querida por todos que a conhece.
Coletânea de arquivos fotográficos de companheiros antigos da PC - RO
Screenshot_20240510_192125_WhatsApp
Um ano da morte da morte do colega Antônio Rodrigues da Silva

Conte sua história

20220903_061321
Suicídio em Rondônia - Enforcamento na cela.
20220902_053249
Em estrada de barro, cadáver cai de rabecão
20220818_201452
A explosao de um quartel em Cacoal
20220817_155512
O risco de uma tragédia
20220817_064227
Assaltos a bancos continuam em nossos dias
116208107_10223720050895198_6489308194031296448_n
O começo de uma aventura que deu certo - Antonio Augusto Guimarães
245944177_10227235180291236_4122698932623636460_n
Três episódios da delegada Ivanilda Andrade na Polícia - Pedro Marinho
gabinete
O dia em que um preso, tentou esmurrar um delegado dentro do seu gabinete - Pedro Marinho.
Sem título
Em Porto Velho assaltantes levaram até o pesado cofre da Padaria Popular
cacoal
Cacoal nas eleições de 1978 - João Paulo das Virgens