Fachin convence na CCJ. Mistério é Renan

WhatsApp
Facebook
Twitter



: Após sete horas de uma arguição sem precedentes – pela duração, pela dureza das perguntas, pelo número de inquiridores e até por inovações como a de permitir a participação de internautas –, o jurista Luiz Edson Fachin já convenceu boa parte dos senadores que vinham criticando sua indicação para o STF; há quem preveja que ele terá de 20 a 24 votos num total de 27 integrantes da CCJ do Senado; a informação é da jornalista Tereza Cruvinel; agora, a indicação do jurista passa a depender muito da condução do processo pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, que ouviu ontem da presidente Dilma Rousseff um pedido para que ajudasse nesta batalha; a quem Renan atenderá?

Tereza Cruvinel –

Após sete horas de uma arguição sem precedentes – pela duração, pela dureza das perguntas, pelo número de inquiridores e até por inovações como a de permitir a participação de internautas – o jurista Luiz Edson Fachin já convenceu boa parte dos senadores que vinham criticando sua indicação para o STF. Alguns confessaram isso reservadamente, outros de público, como Eduardo Amorim (PSC-SE), que declarou ter mudado a opinião que tinha no início da sessão.

Fachin convenceu e conquistou apoios que não tinha, havendo quem preveja que ele terá de 20 a 24 votos num total de 27 integrantes da Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Escapou com brilho das cascas de banana que tentaram lhe aplicar, vem se portando com humildade mas externando um preparo e um equilíbrio que desconcertaram os críticos. Agora, sua indicação passa a depender muito da condução do processo pelo presidente do Senado, Renan Calheiros.

Através da Agência Senado, Renan abortou um pedido de urgência que seria apresentado pelo senador paranaense Roberto Requião para que a votação em plenário ocorresse amanhã ou na quinta-feira. Como se sabe, qualquer que seja o resultado da votação na Comissão de Constituição e Justiça, a última palavra será a do plenário. Renan antecipou-se anunciando que ali a votação acontecerá na terça-feira às 19 horas. Isso reforçou boatos de que ele estaria contra a aprovação do nome de Fachin e começara a externar isso a alguns senadores. Talvez seu objetivo tenha sido explicitar que ele é o senhor do tempo no Senado e que não apressaria a votação para atender ao Governo, a Dilma ou aos apoiadores de Fachin.

Mas há também que considera o dia e a hora péssimos. Muitos senadores podem não ter chegado ainda a Brasilia. Com quórum baixo, toda votação é arriscada. A data atende também a um pedido dos senadores tucanos Aécio Neves e José Serra, que estão nos EUA prestigiando uma premiação de FHC. Eles pediram a Renan que tentasse marcar a votação em plenário para quando já tiverem voltado.

De todo modo, nem os cisnes do Congresso acreditam naquela declaração dele, de que tem apenas um voto entre os 81 senadores. Um expressivo grupo do PMDB votam como Renan manda.

No voo que fez com Dilma para os funerais do senador Luiz Henrique em Santa Catarina, ele ouviu um pedido dela para que ajudasse nesta batalha. Disse textualmente precisar da ajuda dele. E teria recebido o sinal de que Renan não bombardeará a aprovação de seu indicado. Agora, o jogo depende muito dele.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

Screenshot_20240718_121050_WhatsApp
Luto - Adalberto Mendanha
Screenshot_20240714_160605_Chrome
Luto - Morre Dalton di Franco
Screenshot_20240702_125103_WhatsApp
Luto - Cleuza Arruda Ruas
Screenshot_20240702_102327_WhatsApp
Corpo de Bombeiros conduz o corpo do Colega Jesse Bittencourt até o cemitério.
Screenshot_20240701_163703_WhatsApp
Luto - Jesse Mendonça Bitencourt
IMG-20240624-WA0159
Luto - Morre Salvador Santos
Screenshot_20240305_093343_Gallery
Unimed -Teleconsulta
Screenshot_20240312_051459_Facebook
Luto – Gertudes Alves Araujo Finzes
Screenshot_20240304_182440_WhatsApp
Nota de pesar - Francisco Candido Marcolino Neto
Screenshot_20240123_061932_Chrome
Bancada sindical busca consenso para apresentar contraproposta na MNNP

Últimas do Acervo

Screenshot_20240719_062109_Chrome
Dois anos da morte da morte do colega João Caetano da Silva.
Screenshot_20240719_061523_Chrome
Quatro anos da morte da morte do colega Antonio Jose Lizardo.
Screenshot_20240711_181900_WhatsApp
Um ano do falecimento do colega Jose Henrique da Silva.
Screenshot_20240711_123156_Chrome
Nove anos da morte do colega Justino Alves
Screenshot_20240702_125103_WhatsApp
Luto - Cleuza Arruda Ruas
Screenshot_20240702_102327_WhatsApp
Corpo de Bombeiros conduz o corpo do Colega Jesse Bittencourt até o cemitério.
Screenshot_20240701_163703_WhatsApp
Luto - Jesse Mendonça Bitencourt
Screenshot_20240610_144417_Chrome
Um ano da morte do colega Joao Couto Cavalcante
Nossa capa de hoje daremos destaque à colega Datiloscopista do ex-Territorio, Juliana Josefa da Silva, pessoa muito amável e querida por todos que a conhece.
Coletânea de arquivos fotográficos de companheiros antigos da PC - RO
Screenshot_20240510_192125_WhatsApp
Um ano da morte da morte do colega Antônio Rodrigues da Silva

Conte sua história

20220903_061321
Suicídio em Rondônia - Enforcamento na cela.
20220902_053249
Em estrada de barro, cadáver cai de rabecão
20220818_201452
A explosao de um quartel em Cacoal
20220817_155512
O risco de uma tragédia
20220817_064227
Assaltos a bancos continuam em nossos dias
116208107_10223720050895198_6489308194031296448_n
O começo de uma aventura que deu certo - Antonio Augusto Guimarães
245944177_10227235180291236_4122698932623636460_n
Três episódios da delegada Ivanilda Andrade na Polícia - Pedro Marinho
gabinete
O dia em que um preso, tentou esmurrar um delegado dentro do seu gabinete - Pedro Marinho.
Sem título
Em Porto Velho assaltantes levaram até o pesado cofre da Padaria Popular
cacoal
Cacoal nas eleições de 1978 - João Paulo das Virgens