Mulheres ficam nuas em protesto contra desvios na Petrobras

WhatsApp
Facebook
Twitter



Ativistas do movimento feminista Bastardxs, realizam protesto contra a utilização do dinheiro da Petrobrás para financiar festas e prostituição de luxo para políticos brasileiros em frente a sede da empresa na Avenida Paulista, em São Paulo, SP, na manhã desta segunda-feira (20). O ato foi protagonizado por Sara Winter (23) e Bia Spring (19), que estavam caracterizadas de político e prostituta. Leonardo Benassatto/Futura Press
Ativistas do movimento feminista Bastardxs, realizam protesto contra a utilização do dinheiro da Petrobrás para financiar festas e prostituição de luxo para políticos brasileiros em frente a sede da empresa na Avenida Paulista, em São Paulo, SP, na manhã desta segunda-feira (20). O ato foi protagonizado por Sara Winter (23) e Bia Spring (19), que estavam caracterizadas de político e prostituta. Leonardo Benassatto/Futura Press
Um grupo de feministas protestou nesta segunda-feira (20) em frente à sede da Petrobras em São Paulo contra o uso indevido de dinheiro público para pagar “festas de luxo e prostituição” a diretores e políticos envolvidos no suposto escândalo de corrupção da empresa.

“É uma grande falta de respeito que políticos eleitos gastem dinheiro com isso, havendo prioridades como saúde, educação, segurança e políticas públicas para as mulheres”, criticou em declarações à Agência Efe a ativista Sara Winter.

A manifestante citou como exemplo de políticas reivindicadas pelas mulheres “um parto mais humano no sistema público de saúde” e zelar pelo “cumprimento da Lei Maria da Penha”, que combate a violência contra as mulheres no país.

As denúncias de pagamento a serviços de prostituição com dinheiro desviado da Petrobras surgiram há uma semana com a delações premiadas do doleiro Alberto Youssef e de seu assessor, Rafael Angulo Lopez.

Segundo eles, parte do dinheiro desviado foi usado para o pagamento de “prostitutas de luxo” em festas com empresários e políticos envolvidos no escândalo de corrupção investigado pela Operação Lava-Jato.

De acordo com os delatores, cerca de R$ 150 mil foram usados em 2012 na contratação de serviços de prostituição, incluindo celebridades brasileiras.

Como protesto, duas integrantes do coletivo “Bastardas” ficaram parcialmente nuas em frente à sede da companhia, com os corpos pintados com símbolos que faziam referência à estatal, uma simulando ser um político e a outra uma prostituta.

Durante a manifestação, as ativistas representaram a realização do ato sexual, a ingestão de bebidas alcoólicas e o gasto de dinheiro, além de levarem cartazes com frases que satirizavam dirigentes políticos.

“Segurança, educação e saúde: investimento = R$ 0,00. Prostituição = R$ 150 mil”, dizia um dos cartazes.

De acordo com Winter, o objetivo da ação era “ridicularizar” os políticos envolvidos no escândalo com uma representação satírica para informar e chamar a atenção das pessoas. Para Winter, tirar a roupa foi uma maneira de impressionar as pessoas e fazê-las ver o que está sendo reivindicado.

Ativistas do movimento feminista Bastardxs, realizam protesto contra a utilização do dinheiro da Petrobrás para financiar festas e prostituição de luxo para políticos brasileiros em frente a sede da empresa na Avenida Paulista, em São Paulo, SP, na manhã desta segunda-feira (20). O ato foi protagonizado por Sara Winter (23) e Bia Spring (19), que estavam caracterizadas de político e prostituta. Leonardo Benassatto/Futura Press

Ativistas do movimento feminista Bastardxs, realizam protesto contra a utilização do dinheiro da Petrobrás para financiar festas e prostituição de luxo para políticos brasileiros em frente a sede da empresa na Avenida Paulista, em São Paulo, SP, na manhã desta segunda-feira (20). O ato foi protagonizado por Sara Winter (23) e Bia Spring (19), que estavam caracterizadas de político e prostituta. Leonardo Benassatto/Futura Press

“É uma maneira de mostrar ao povo que o movimento feminista não se cala. Vimos o que aconteceu, pensamos uma ação e aqui estamos mostrando o que queremos para o Brasil com um protesto pacífico”, explicou.

Terra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

Screenshot_20240718_121050_WhatsApp
Luto - Adalberto Mendanha
Screenshot_20240714_160605_Chrome
Luto - Morre Dalton di Franco
Screenshot_20240702_125103_WhatsApp
Luto - Cleuza Arruda Ruas
Screenshot_20240702_102327_WhatsApp
Corpo de Bombeiros conduz o corpo do Colega Jesse Bittencourt até o cemitério.
Screenshot_20240701_163703_WhatsApp
Luto - Jesse Mendonça Bitencourt
IMG-20240624-WA0159
Luto - Morre Salvador Santos
Screenshot_20240305_093343_Gallery
Unimed -Teleconsulta
Screenshot_20240312_051459_Facebook
Luto – Gertudes Alves Araujo Finzes
Screenshot_20240304_182440_WhatsApp
Nota de pesar - Francisco Candido Marcolino Neto
Screenshot_20240123_061932_Chrome
Bancada sindical busca consenso para apresentar contraproposta na MNNP

Últimas do Acervo

Screenshot_20240719_062109_Chrome
Dois anos da morte da morte do colega João Caetano da Silva.
Screenshot_20240719_061523_Chrome
Quatro anos da morte da morte do colega Antonio Jose Lizardo.
Screenshot_20240711_181900_WhatsApp
Um ano do falecimento do colega Jose Henrique da Silva.
Screenshot_20240711_123156_Chrome
Nove anos da morte do colega Justino Alves
Screenshot_20240702_125103_WhatsApp
Luto - Cleuza Arruda Ruas
Screenshot_20240702_102327_WhatsApp
Corpo de Bombeiros conduz o corpo do Colega Jesse Bittencourt até o cemitério.
Screenshot_20240701_163703_WhatsApp
Luto - Jesse Mendonça Bitencourt
Screenshot_20240610_144417_Chrome
Um ano da morte do colega Joao Couto Cavalcante
Nossa capa de hoje daremos destaque à colega Datiloscopista do ex-Territorio, Juliana Josefa da Silva, pessoa muito amável e querida por todos que a conhece.
Coletânea de arquivos fotográficos de companheiros antigos da PC - RO
Screenshot_20240510_192125_WhatsApp
Um ano da morte da morte do colega Antônio Rodrigues da Silva

Conte sua história

20220903_061321
Suicídio em Rondônia - Enforcamento na cela.
20220902_053249
Em estrada de barro, cadáver cai de rabecão
20220818_201452
A explosao de um quartel em Cacoal
20220817_155512
O risco de uma tragédia
20220817_064227
Assaltos a bancos continuam em nossos dias
116208107_10223720050895198_6489308194031296448_n
O começo de uma aventura que deu certo - Antonio Augusto Guimarães
245944177_10227235180291236_4122698932623636460_n
Três episódios da delegada Ivanilda Andrade na Polícia - Pedro Marinho
gabinete
O dia em que um preso, tentou esmurrar um delegado dentro do seu gabinete - Pedro Marinho.
Sem título
Em Porto Velho assaltantes levaram até o pesado cofre da Padaria Popular
cacoal
Cacoal nas eleições de 1978 - João Paulo das Virgens