Paes entra no jogo de 2018: ‘Tenho as minhas ambições‘

WhatsApp
Facebook
Twitter

 

O atual prefeito do Rio de Janeiro e candidato à reeleição, Eduardo Paes (PMDB) vota no Gávea Golf Club em São Conrado nesta manhã acompanhado de seus filhos. (foto: Adriano Ishibashi/Frame/Folhap

Em entrevista publicada neste fim de semana, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, praticamente se lança como candidato do PMDB à presidência da República, em 2018; ele afirma que a aliança PT-PMDB não resiste até lá, garante que haverá candidatura própria dos peemedebistas, assume ter grandes ambições e dispara críticas contra o PT; de um lado, ataca “antas” que pretendem regular os meios de comunicação; de outro, afirma que a Copa de 2014 foi “um fracasso” e diz que os Jogos Olímpicos da Rio 2016 projetarão uma outra imagem do País; candidatíssimo

Rio 247 – O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, praticamente se lançou candidato à presidência da República, em entrevista concedida aos jornalistas Monica Weinberg e Thiago Prado. “Bota o jingle aí”, brincou o prefeito, no depoimento às páginas amarelas da revista Veja.

Sobre a posição do PMDB em 2018, ele foi enfático. “Não tenho a menor dúvida de que será a hora de o PMDB lançar uma candidatura própria à presidência da República. O partido precisa se posicionar, ter candidato. Acho até que, em 2018, quando o PMDB apresentar o seu, poderá fazer isso sem virar oposição”, insinuando uma aliança invertida, com seu partido na cabeça de chapa. “É saudável que o PT perca a próxima eleição”.

Ignorando a possibilidade de que o ex-presidente Lula venha a se candidatar novamente em 2018, Paes afirmou que o PT hoje não tem quadros comparáveis aos do PMDB. E bateu duro em certas posições do petismo. “Há forças petistas que ainda ficam por aí defendendo besteiras, como o controle da mídia. Essas antas despreparadas estão no mesmo patamar de primitivismo dos que usam a democracia para destruir a democracia”, afirmou.

Paes sabe que sua grande vitrine, antes de 2018, serão os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio. E, ao falar disso, disparou mais uma crítica ao PT, ao afirmar que a Copa de 2014 foi “um fracasso”.

“A Copa não serve de exemplo pra nada. Foi um fracasso. Só serviu para reforçar velhos estereótipos, como o de um país que sabe fazer uma boa festa, cheio de gente bonita, mas que usa o dinheiro para deixar elefantes brancos na paisagem e entrega obras pelo triplo do valor acordado”, afirmou.

Paes garante que, em 2016, será diferente. “A Olimpíada dá agora a chance de nos firmarmos diante do mundo de maneira diferente”.

Que ninguém se engane. O prefeito do Rio é candidatíssimo à presidência em 2018.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

Screenshot_20240718_121050_WhatsApp
Luto - Adalberto Mendanha
Screenshot_20240714_160605_Chrome
Luto - Morre Dalton di Franco
Screenshot_20240702_125103_WhatsApp
Luto - Cleuza Arruda Ruas
Screenshot_20240702_102327_WhatsApp
Corpo de Bombeiros conduz o corpo do Colega Jesse Bittencourt até o cemitério.
Screenshot_20240701_163703_WhatsApp
Luto - Jesse Mendonça Bitencourt
IMG-20240624-WA0159
Luto - Morre Salvador Santos
Screenshot_20240305_093343_Gallery
Unimed -Teleconsulta
Screenshot_20240312_051459_Facebook
Luto – Gertudes Alves Araujo Finzes
Screenshot_20240304_182440_WhatsApp
Nota de pesar - Francisco Candido Marcolino Neto
Screenshot_20240123_061932_Chrome
Bancada sindical busca consenso para apresentar contraproposta na MNNP

Últimas do Acervo

Screenshot_20240719_062109_Chrome
Dois anos da morte da morte do colega João Caetano da Silva.
Screenshot_20240719_061523_Chrome
Quatro anos da morte da morte do colega Antonio Jose Lizardo.
Screenshot_20240711_181900_WhatsApp
Um ano do falecimento do colega Jose Henrique da Silva.
Screenshot_20240711_123156_Chrome
Nove anos da morte do colega Justino Alves
Screenshot_20240702_125103_WhatsApp
Luto - Cleuza Arruda Ruas
Screenshot_20240702_102327_WhatsApp
Corpo de Bombeiros conduz o corpo do Colega Jesse Bittencourt até o cemitério.
Screenshot_20240701_163703_WhatsApp
Luto - Jesse Mendonça Bitencourt
Screenshot_20240610_144417_Chrome
Um ano da morte do colega Joao Couto Cavalcante
Nossa capa de hoje daremos destaque à colega Datiloscopista do ex-Territorio, Juliana Josefa da Silva, pessoa muito amável e querida por todos que a conhece.
Coletânea de arquivos fotográficos de companheiros antigos da PC - RO
Screenshot_20240510_192125_WhatsApp
Um ano da morte da morte do colega Antônio Rodrigues da Silva

Conte sua história

20220903_061321
Suicídio em Rondônia - Enforcamento na cela.
20220902_053249
Em estrada de barro, cadáver cai de rabecão
20220818_201452
A explosao de um quartel em Cacoal
20220817_155512
O risco de uma tragédia
20220817_064227
Assaltos a bancos continuam em nossos dias
116208107_10223720050895198_6489308194031296448_n
O começo de uma aventura que deu certo - Antonio Augusto Guimarães
245944177_10227235180291236_4122698932623636460_n
Três episódios da delegada Ivanilda Andrade na Polícia - Pedro Marinho
gabinete
O dia em que um preso, tentou esmurrar um delegado dentro do seu gabinete - Pedro Marinho.
Sem título
Em Porto Velho assaltantes levaram até o pesado cofre da Padaria Popular
cacoal
Cacoal nas eleições de 1978 - João Paulo das Virgens