Presidiários aplicam golpes por mensagens de celular com falsas promoções

WhatsApp
Facebook
Twitter

 
Produção da TV Correio HD, ao simular o fato de que havia recebido a notícia de um prêmio por SMS, ligou para o emissor da mensagem e fingiu cair no golpe

Reprodução/TV Correio HD

Golpista anuncia falso prêmio
Detentos do estado do Ceará estariam aplicando golpes por mensagens de celular, por onde prometem falsas premiações às vítimas. A equipe de produção da TV Correio HD teve acesso ao número de um dos golpistas e flagrou uma tentativa de fraude. A ligação telefônica foi transmitida no programa Cidade Alerta Paraíba. Confira abaixo o vídeo com a conversa completa.

Portal Correio

A produção da TV Correio HD, ao simular o fato de que havia recebido a notícia de um prêmio por SMS, ligou para o emissor da mensagem. Na chamada, o interlocutor se identificou como “Hugo Braga Montenegro” e informou que falava de Fortaleza, no Ceará. Ele parabenizou a “vítima”, dizendo que a mesma havia ganhado uma casa e mais R$ 30 mil. O criminoso ainda deu a opção de que o montante de R$ 180 mil poderia ser pago, sendo isto a soma do valor da casa mais os R$ 30 mil.

O golpista perguntou qual agência bancária era utilizada pela vítima e a aconselhou a se dirigir, com certa celeridade, até um caixa eletrônico e retirar um extrato. Ficou combinado que haveria uma nova ligação e que o suposto ganhador da promoção passaria os dados bancários contidos no extrato para que um depósito fictício pudesse ser feito.

O produtor da TV Correio HD questionou se o caso era golpe. “Hugo Braga Montenegro” negou o fato e disse que trabalhava com dignidade e responsabilidade. Ele ainda disse que a vítima, caso estivesse desconfiada, poderia encerrar a ligação e o prêmio passaria para outro ‘ganhador’.

O mesmo produtor, ao se identificar como jornalista e dizer que a ligação para o número (085) 8528-9459 havia sido rastreada de um presídio de Fortaleza, ouviu o golpista ficar confuso e acabar encerrando a ligação.

Segundo o delegado de Defraudações de João Pessoa, Lucas Sá, só no ano passado foram registrados cerca de 50 golpes desse tipo em João Pessoa. Neste ano, já foram cerca de 30 ocorrências.

Ele explicou, em entrevista ao vivo no Cidade Alerta Paraíba, que os bandidos, nesses golpes, sempre procuram extrair quantias indevidas das vítimas. Ele disse que um grande problema nesses casos é o fato de que as pessoas acabam não denunciando e a Polícia Civil fica sem os devidos registros.

“É importante que, se a vítima não quiser ir à delegacia, ligue para o 197 (Disque-Denúncia) e passe as informações sem se identificar. A delegacia manda para a justiça para pedir quebra de sigilo e bloqueio das contas. É importante que não se divulguem dados pessoais como CPF e endereço, pois essas informações podem ser usadas em outras fraudes”, explicou o delegado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

Screenshot_20240718_121050_WhatsApp
Luto - Adalberto Mendanha
Screenshot_20240714_160605_Chrome
Luto - Morre Dalton di Franco
Screenshot_20240702_125103_WhatsApp
Luto - Cleuza Arruda Ruas
Screenshot_20240702_102327_WhatsApp
Corpo de Bombeiros conduz o corpo do Colega Jesse Bittencourt até o cemitério.
Screenshot_20240701_163703_WhatsApp
Luto - Jesse Mendonça Bitencourt
IMG-20240624-WA0159
Luto - Morre Salvador Santos
Screenshot_20240305_093343_Gallery
Unimed -Teleconsulta
Screenshot_20240312_051459_Facebook
Luto – Gertudes Alves Araujo Finzes
Screenshot_20240304_182440_WhatsApp
Nota de pesar - Francisco Candido Marcolino Neto
Screenshot_20240123_061932_Chrome
Bancada sindical busca consenso para apresentar contraproposta na MNNP

Últimas do Acervo

Screenshot_20240719_062109_Chrome
Dois anos da morte da morte do colega João Caetano da Silva.
Screenshot_20240719_061523_Chrome
Quatro anos da morte da morte do colega Antonio Jose Lizardo.
Screenshot_20240711_181900_WhatsApp
Um ano do falecimento do colega Jose Henrique da Silva.
Screenshot_20240711_123156_Chrome
Nove anos da morte do colega Justino Alves
Screenshot_20240702_125103_WhatsApp
Luto - Cleuza Arruda Ruas
Screenshot_20240702_102327_WhatsApp
Corpo de Bombeiros conduz o corpo do Colega Jesse Bittencourt até o cemitério.
Screenshot_20240701_163703_WhatsApp
Luto - Jesse Mendonça Bitencourt
Screenshot_20240610_144417_Chrome
Um ano da morte do colega Joao Couto Cavalcante
Nossa capa de hoje daremos destaque à colega Datiloscopista do ex-Territorio, Juliana Josefa da Silva, pessoa muito amável e querida por todos que a conhece.
Coletânea de arquivos fotográficos de companheiros antigos da PC - RO
Screenshot_20240510_192125_WhatsApp
Um ano da morte da morte do colega Antônio Rodrigues da Silva

Conte sua história

20220903_061321
Suicídio em Rondônia - Enforcamento na cela.
20220902_053249
Em estrada de barro, cadáver cai de rabecão
20220818_201452
A explosao de um quartel em Cacoal
20220817_155512
O risco de uma tragédia
20220817_064227
Assaltos a bancos continuam em nossos dias
116208107_10223720050895198_6489308194031296448_n
O começo de uma aventura que deu certo - Antonio Augusto Guimarães
245944177_10227235180291236_4122698932623636460_n
Três episódios da delegada Ivanilda Andrade na Polícia - Pedro Marinho
gabinete
O dia em que um preso, tentou esmurrar um delegado dentro do seu gabinete - Pedro Marinho.
Sem título
Em Porto Velho assaltantes levaram até o pesado cofre da Padaria Popular
cacoal
Cacoal nas eleições de 1978 - João Paulo das Virgens