Defesa de Moro foi esperta e ‘plantou’ a primeira interpretação do vídeo

  A Bolsonaro restou correr atrás do prejuízo e tentar dar sua versão, em coletiva na rampa do […]


Defesa de Moro foi esperta e ‘plantou’ a primeira interpretação do vídeo

 

A Bolsonaro restou correr atrás do prejuízo e tentar dar sua versão, em coletiva na rampa do Planalto

Sérgio Moro saiu do governo para subir no palanque de 2022
O fato é que o vídeo da reunião ministerial não foi visto por ninguém além de autoridades e da falante defesa do ex-ministro da Justiça. Foto: Marcellos Casal/EBC

Toda a “grande imprensa” foi usada com grande senso de oportunidade pela defesa do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro, que se antecipou e divulgou nota e vazou sua versão sobre a reunião ministerial de 22 de abril, vinculando-a à conclusão de que o vídeo “confirma” denúncias que o próprio Sérgio Moro não sustentou à Polícia Federal. A Bolsonaro restou correr atrás do prejuízo, em coletiva na rampa do Planalto. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Na rampa, o presidente disse que desde a facada teme pela segurança da família, e se referiu a essa proteção física, durante a reunião gravada.

Adversários amam imaginar que Bolsonaro quis “intervir” em inquéritos da PF contra seus filhos, mas ele diz que nenhum deles é investigado.

O fato é que o vídeo da reunião ministerial não foi visto por ninguém além de autoridades e da falante defesa do ex-ministro da Justiça.

 

Diariodopoder.com.br


Seja o primeiro a colaborar

Deixe seu comentário!

Informe seu nome
Informe seu email